close

*De azuis e etc...a Poesia é.* | (page 66 of 66)

home

*De azuis e etc...a Poesia é.*

umolharazul.blogspot.com

Estranho Mundo* Poeta Miguel- & Karinna*


Estranho Mundo* Poeta Miguel- & Karinna*
Estranho Mundo Espectro

Porque no inferno de nós seres alumbram
Raios de luz que se enlaçam espectrais íntimos
Nas idéias tomam forma gravitam imos...
Primores férteis que buscam galanteios das brumas
O que na mente se torna o sensório apruma
Consciência do invisível diáfano ao tocar
Delírio imenso, um nó, a vértice do tino... em nós

Miguel Eduardo Gonçalves- & Karinna*

*

Espectro Estranho Mundo

Seres alumbram porque no inferno de nós
Espectrais íntimos raios de luz se enlaçam
Gravitam imos... nas idéias tomam forma
Galanteios das brumas primores férteis que buscam
O sensório apruma o que na mente se torna
Diáfano ao tocar consciência do invisível
A vértice do tino... em nós, delírio imenso, um nó!

Karinna* & Miguel Eduardo Gonçalves-

Astro*


Astro*
Astro*




O sol sobre tua testa
É todo tu um amplo laranjal
Construindo colores
No pleito da pele

Feitas de sóis e de ventos
Tuas mãos me são sorrisos
Entrelaçadas na aba do mar

Tua boca me é espuma
A beijar
Em ondas...
Karinna*

Neons* do Poeta Gê Muniz*


Neons* do Poeta Gê Muniz*
Tuas íris são airosos neons
Flertando bem mais que um sol

Alumbrando o meio do dia...

Coruscas letreiros rumorosos
Para os inglórios que te gostam...
Mensagens em proclames suntuosos!

Por eles, enxergo-te como és de fato...
Tateio tua alma pelo pleno captar
Do confuso catrapiscar do teu olhar
Ao pestanejares ao espaço...

As pálpebras fechas...
Cedo inteiro ao suspiro,
Aproveitando teu titubeio...
Só efetivamente quando abres,
Relatam o quanto a mim desvelam

Dois quartzos castiços, imaculados!
Fitando-me, incipientes, em meneio
Adulterando meus cortados batimentos,
Desajeitando-me, desmantelando-me em cheio
Recombinando o amor em tenros elementos

(para uma grande amiga...)

Gê Muniz

Destino*

Dói-me sempre.
Em qualquer linha
Palavra
Em toda fome
Em todo amor que ainda vingar.


Porque dói-me
No Verão que se anuncia
Mesmo no pássaro dourado
Voando esplêndido azul.


Num voo que não alcanço nunca...
Num céu que não posso alcançar...


-até te sonhar, não cria em destino-


Karinna*

Inconteste*


Inconteste*
Inconteste*


Flores a cair dos olhos
Fiquei com estrelas na mente
As constelações preconizam
Do amor não há o que ser dito.

Sinto chuvas a ferver
Encontrei o sol entre meus seios
As gotas escaldantes pronunciam
Da paixão não há o que ser contestado.

Por vezes o silêncio
Debruça-se tal voz de um poema
Os versos proferem
O inexplicável.

Karinna*



Estranho Mundo* Poeta Miguel- & Karinna*

Report "*De azuis e etc...a Poesia é.*"

Are you sure you want to report this post for ?

Cancel
×